quinta-feira, 1 de novembro de 2012

A Delícia da Leitura...Especial Halloween

Oieeeeeee...
Hoje eu conversava com meu vizinho, uma criança muito esperta e falante que notadamente se mostrava muito empolgada e alegre com os acontecimentos recentes de dia das bruxas.

Ele falava de monstros e mortos (uma conversa nada convencional admito!) foi quando me lembrei de "Maria Angula" um conto que li na minha infância, em um livro que peguei emprestado na escola.
Lembro-me de minha fascinação ao lê-lo e ele me marcou, ficando guardado em minha memória. Foi com esta lembrança que tive um estalo - preciso compartilhar no blog este conto -, na verdade ele é uma lenda do Equador (algo que descobri tempos depois), porém eu li como um conto neste livro aí do lado...


Bom vamos ao conto...
MARIA ANGULA

Maria Angula era uma menina alegre e viva , filha de um fazendeiro de Cayambe.
Por isso tinha fama de leva-e-traz, linguaruda, e era chamada de moleca fofoqueira.
Assim viveu Maria Angula até os dezesseis anos, decidida a armar confusão entre os vizinhos, sem ter tempo para aprender a cuidar e a preparar pratos saborosos.
No primeiro dia, o marido pediu-lhe que fizesse uma sopa de pão com miúdos, mas ela não tinha a menor idéia de como prepará-la.
Queimando as mãos com uma mecha embebida em gordura, acendeu o carvão e levou até o fogo um caldeirão com água, sal e colorau, mas não conseguiu sair disso: não fazia idéia de como continuar.
e , sem pensar duas vezes, correu até lá.
_ Minha cara vizinha, por acaso a senhora sabe fazer sopa de pão com miúdos?
_Claro, dona Maria. É assim: primeiro coloca-se o pão de molho em uma xícara de leite, depois despeja-se este pão no caldo e, antes que ferva, acrescentam-se os miúdos.
_ Só isso?
_ Só, vizinha.
_ Ah - disse Maria Angula -, mas isso eu já sabia!
E voou para sua cozinha a fim de não esquecer a receita.
No dia seguinte, como o marido lhe pediu que fizesse um ensopado de batatas com toicinho, a história se repetiu:
_ Dona Mercedes, a senhora sabe como se faz o ensopado de batas com toicinho?
E como da outra vez, tão logo a sua boca amiga lhe deu todas as explicações, Maria Angula exclamou:
_ Ah!É só? Mas isso eu já sabia! – E correu imediatamente para casa a fim de prepará-lo. Como isso acontecia todas as manhãs, dona Mercedes acabou se enfezando. Maria Angula vinha sempre com a mesma história: “Ah, é assim que se faz o arroz com carneiro? Mas isso eu já sabia! Ah é assim que se prepara a dobradinha? Mas isso eu já sabia!”. Por isso a mulher decidiu dar-lhe uma lição e, no dia seguinte...
_Dona Mercedinha!
_O que deseja, dona Maria?
_ Nada, querida, só que meu marido quer comer no jantar um caldo de tripas e bucho e eu...
_ Ah, mas isso é fácil demais! –disse dona Mercedes. E antes que Maria Angula a interrompesse continuou:
 Depois espere chegar o último defunto do dia e, sem que ninguém a veja, retire as tripas e o estômago dele. 
Ao chegar em casa, lave-os muitos bem e cozinhe-os com água, sal e cebolas. Depois de ferver uns dez minutos, acrescente alguns grãos de amendoim e está pronto. É o prato mais saboroso que existe.
_ Ah! – disse como sempre Maria Angula. – É só isso? Mas isso eu já sabia!
 esperando pela chegada do defunto mais fresquinho.
Quando já não havia ninguém por perto, dirigiu-se em silêncio à tumba escolhida Tirou terra que cobria o caixão, levantou a tampa e...Ali estava o pavoroso semblante de defunto! Teve ímpetos de fugir, mas o próprio medo a deteve ali. 
Tremendo dos pés à cabeça, 
e, com desespero, arrancou-lhe as tripas e o estômago. Então voltou correndo para casa. Logo que, conseguiu recuperar a calma, preparou a janta macabra que, sem saber, o marido comeu lambendo-se os beiços.
Nessa mesma noite, enquanto Maria Angula e o marido dormiam, escutaram-se uns gemidos nas redondezas. Ela acordou sobressaltada. O vento zumbia misteriosamente nas janelas, sacudindo-as, e de fora vinham uns ruídos muito estranhos, de meter medo a qualquer um.
De súbito, Maria Angula começou a ouvir um rangido nas escadas. Eram os passos de alguém que subia em direção ao seu quarto, com um andar dificultoso e retumbante, e que se deteve diante da porta. Fez-se um minuto eterno de silêncio e logo depois Maria Angula viu o resplendor fosforescente de um fantasma. Um grito surdo e prolongado paralisou-a.
_ Maria Angula, devolva as minhas tripas e o meu estômago, que você roubou da minha santa sepultura
Maria Angula 
viu a porta se abrir, empurrada lentamente por essa figura luminosa e descarnada. A mulher perdeu a fala. Ali, diante dela, estava o defunto. Que avançava mostrando-lhe o seu semblante rígido e o seu ventre esvaziado.
_ Maria Angula, devolva as minhas tripas e o meu estômago, que você roubou da minha santa sepultura!
Aterrorizada, escondeu-se debaixo das cobertas para não vê-lo, mas imediatamente sentiu umas mãos frias e ossudas puxarem-na pelas pernas e arrastarem-na gritando:
_Maria Angula, devolva as minhas tripas e o meu estômago, que você roubou da minha santa sepultura!
Quando Manuel acordou, não encontrou mais a esposa e, muito embora tenha procurado por ela em toda parte. Jamais soube do seu paradeiro.

Já conheciam o conto? Gostaram? Bjo...

9 comentários:

  1. Uiiiiiiiiiiiii que medo desse conto amiga! hahahahahahaha eu não conhecia e tenho que confessar que é bem assustador! Mil Beijos!
    http://pensamentosdeumageminiana.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Nossa, tenho meeedo kkk
    mas sério, tenho medo, li um pouco esse e fiquei assustada, fato!

    escravasmoda.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Nossa, fiquei com medo do final desse conto. Bizarro!rs
    Não conhecia esse e gostei bastante. ^^
    Adorei conhecer o blog.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  4. adoorei o conto, não conhecia!
    beijos!

    ResponderExcluir
  5. Poxa , gosto muito de contos e achei este muito legal... meio sombrio mas legal haha beijos

    http://deliriosdeumcloset.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. Aida não tinha conhecido o conto, mas adorei :D
    Guria, nem te conto!

    ResponderExcluir
  7. Não conhecia, mas gostei do que li.
    Beijos linda e bom domingo pra ti.

    www.esmaltesdadeiia.blogspot.com

    ResponderExcluir
  8. oi querida,
    gente, que tenso O_O
    não conhecia o conto, mas gostei, apesar de meio canibal-macabro haha
    boa semana
    ;*

    dudsparrow.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  9. Oiii
    Adorooo contos de terror
    E este eu gostei bastante também, não conhecia ainda!
    Achei super legal as imagens irem complementando o texto!
    Bjss
    Até mais

    die-rosenrot.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...