segunda-feira, 13 de fevereiro de 2012

" O segredo do casco da tartaruga"

Bom gente, como não é novidade esta semana está uma loucura!
 Mesmo assim, gente como eu, leia-se viciada em ler...
sempre achamos um jeitinho  não é mesmo???

Como a correria não deixa eu me concentrar em ler um livro eu venho optando por outras modalidades textuais, do tipo contos, crônicas, fábulas, algo que nos faça refletir e que seja uma leitura compatível com o cotidiano.

Então no post de hoje eu vou trazer para vocês um texto lindíssimo de João A. Carrascoza publicado na revista 'Nova Escola' edição de abril/1998, chamado
 "O segredo do Casco da Tartaruga"
 sem mais delongas se deliciem com a leitura que fala dela mesma...
Logo que aprendeu a ler, o menino começou a fazer descobertas. Um dia estava folheando um livro e se deparou com a palavra “réptil”. Procurou no dicionário e se surpreendeu com o significado: animal que se arrasta. Cobras, por exemplo. Pensava que réptil tinha a ver com rapidez e era justamente o contrário. O pai riu de seu espanto e disse que as tartarugas também eram répteis. Aliás, uma lenda chinesa afirmava que Deus escrevera o segredo da vida no casco de uma tartaruga.

O menino gostou dessa escrita de Deus, que utilizou o casco da tartaruga como se fosse uma folha de papel. O pai lembrou que aprender a ler nos livros era só o começo. Com o tempo, o filho poderia ler no rosto de uma pessoa sua história inteirinha. E bastaria observar os olhos de um amigo para ver se neles brilhava a felicidade. Ou tocar as mãos de um homem do campo para conhecer seus sofrimentos.
Mas o menino, curioso, queria mesmo era saber qual o segredo da vida. Por isso, começou a se interessar pela vida das tartarugas. Conheceu a tartaruga-de-couro, cujo casco parecia uma bola de capotão. A tartaruga-oliva, que lembrava o verde das azeitonas, e a tracajá, típica da Amazônia. Descobriu que a tartaruga-de-pente tinha esse nome porque de sua carapaça se faziam pentes, bolsas e aros para óculos. E aprendeu tudo sobre a tartaruga-cabeçuda, sobre a tartaruga-gigante, atração das ilhas Galápagos, e sobre a Ridley, das praias da Costa Rica. Quanto mais estudava, mais o menino se convencia de que realmente poderia descobrir a escrita de Deus naquelas criaturas que carregavam a casa nas costas. Elas tinham carapaças misteriosas, com desenhos estranhíssimos, círculos coloridos, arestas longitudinais. Algumas até pareciam pintura.
        O menino foi crescendo e se tornou um especialista em tartarugas. Sabia distinguir uma adolescente de uma adulta e conhecia como ninguém a desova das espécies marinhas no litoral. Mas também descobriu que, assim como procurava o segredo da vida no casco das tartarugas, outras pessoas buscavam a mesma coisa em lugares diferentes: no pulsar das estrelas, no canto dos pássaros, no silêncio dos olhares, no cheiro dos ventos, nas linhas das mãos, no fim do arco-íris. Tudo ao redor podia ser lido, sorriu ele, lembrando-se das palavras de seu pai. E só o tempo, como um professor que pega na mão do aluno, ensinava essa lição, enquanto as pessoas iam fazendo suas descobertas bem devagarzinho – como as tartarugas. Talvez estivesse aí o segredo.
(João Carrascoza. In: Revista Nova Escola, Abril, nº 111, abril de 1998)

 Viu como é fofo!!! Quase chorei ao final, sério!!! Emocionante...
Obrigada pessoal pela torcida, que a semana seja maravilhosa para vocês!!!
Xoxo, FRAN.

10 comentários:

  1. Nossa, emocionada fiquei eu, que texto de extrema sensibilidade.
    Adorei, que maneira linda de falar de Deus, energia, natureza, conhecimento. E como tudo combina com o conhecer de uma criança.
    Um texto que vale por mil explicações, nem tenho muito o que dizes, só que amanhã vou ler para o Isaías e a Pietra, com certeza \o
    Obrigada Fran *.*

    Beijinhos querida .

    Vivi
    http://vivianeblood.blogspot.com/2012/02/resenha-um-mundo-brilhante.html

    ResponderExcluir
  2. Que lindo Fran!
    Muito tocante!
    Obrigada por dividir com a gente.
    Beijos

    http://giselecarmona.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. Adorei o texto, e especialmente as fotos, que fofura essas tartarugas, meu filho é apaixonado e ficou doido aqui apontando pra tela.
    bjos

    ResponderExcluir
  4. Owwwwwwn amei esse post! Os textos, as fotos... Eu tenho uma tartaruga em casa, então esse post foi muito especial pra mim! Mil Beijos!
    http://pensamentosdeumageminiana.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  5. lINDO!!!
    MUITO LEGAL SABER UM POUCO MAIS DAS TARTARUGAS!!!
    BEIJOSS

    http://dailyofbooks.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  6. Lindo esse texto e bom saber que foi publicado em uma ótima revista como a Nova Escola. Interessante como o pai do menino o incentiva a ler e realmente os livros só são o começo, depois podemos ler através do rosto e gesto dos seres. Beijos
    http://meuspreciosospes.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  7. Muito lindo mesmo.. *-----*

    Beijo Grande, Fraan

    http://cidade-de-garotas.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  8. Muito bom!
    Volte sempre.

    Beijos

    ResponderExcluir
  9. Oii Que texto lindo!
    Ai adoro tartarugas, mas eu não sei diferenciar sério.
    Imagens lindonas, a última fiquei aqui com os olhos brilhando

    Sorte aí pra vc Fran!

    beijos e bom Carnaval, caso não goste, bom feriado.
    Nana - Obsession Valley

    ResponderExcluir
  10. Anônimo7:01 AM

    Oi Que Testo Lindo

    ResponderExcluir

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...